Blog

AS ÚLTIMAS NOVIDADES E O MUNDO DOS NEGÓCIOS

16 de novembro de 2018
por Office Inn em Geral

7 dicas para você, enfim, parar de procrastinar

Se sentar à frente do computador, com prazos a cumprir, agenda cheia e, simplesmente, não conseguir desenvolver o trabalho. Essa é uma dificuldade sentida por muitos profissionais, não importa a área de atuação, e tem nome oficial: procrastinação. Ela nada mais é do que a “arte” de adiar uma ação e o pior: não demora muito a se tornar um ciclo vicioso. O café, os e-mails, as redes sociais, uma conversa no corredor, um copo de água, conteúdos diversos na internet, não importa, tudo é motivo para atrasar aquilo que precisa ser feito. Ao fim do dia, você percebe que não fez nada. Ou, ao menos, nada de útil.

A verdade é que todos nós procrastinamos. E não precisa ser uma tarefa profissional em frente ao computador. Pode ser aquela ida ao dentista, um compromisso desagradável ou qualquer outra ação importante – tarefas para as quais encontramos desculpas que até parecem verdadeiras, mas que podem impedir o sucesso de muitas pessoas. O resultado? Estresse, ansiedade e, mais gravemente, até mesmo depressão. Ou seja, não se pode ignorar os efeitos da procrastinação no dia a dia, na rotina e na vida.

Pensando nisso, hoje o Blog do Office Inn selecionou sete dicas muito importantes para quem quer aprender a parar de procrastinar e a melhorar a performance naquilo que se propôs a fazer. Confira:

Não desperdice energia se culpando

Procrastinar não é o pior dos pecados, por isso, não merece um sentimento de culpa severo e constante. Isso não significa, contudo, que é algo que você deve simplesmente aceitar e tudo bem. Em primeiro lugar: se culpar não dará forças para parar de procrastinar. Por isso, use a energia empregada na culpa para ter vontade de produzir.

Saiba claramente o que precisa ser feito

É muito importante saber exatamente tudo aquilo que precisa ser feito. Organização, nesse processo, é fundamental. Para ter uma ideia clara e real de suas atividades, comece anotando, em um mesmo lugar, (digitalmente ou com papel e caneta, como preferir) absolutamente tudo o que está pendente, de preferência por ordem de prioridade. O escritor norte-americano Mark Twain certa vez disse: “O segredo de progredir é começar. O segredo de começar é dividir as tarefas árduas e complicadas em tarefas pequenas e fáceis de executar e depois começar pela primeira”.

Saiba manejar as recaídas

Acredite, para o “bom” procrastinador, as recaídas vão acontecer. Existe uma boa maneira de driblá-las e isso acontece através de medidas de “efeito imediato”. Isso significa elaborar uma relação de tarefas ridiculamente fáceis de fazer, ou seja, aquilo que pode ser resolvido em menos de cinco minutos. Com uma lista de ações fáceis, será mais simples resgatar o pique em momentos de recaída. É, mais uma vez, o primeiro e mais difícil passo a ser dado. Coloque nessa lista ações como: aquela resposta que precisa ser dada, os parabéns a alguém de aniversário, ligar para marcar uma consulta, responder um e-mail, atualizar uma planilha, mandar consertar alguma coisa, entre outras. Comece pelo fácil e certeiro para evoluir na produtividade.

Repasse as tarefas

Antes de dormir, reveja tudo o que deverá ser feito no dia seguinte. Novamente, ter a clareza de tudo cria a ideia de compromisso e ajuda a se levantar pela manhã, evitando a procrastinação logo na cama (os famosos “mais cinco minutinhos”).

Valorize as manhãs

Se for possível, comece o dia com aquelas tarefas ridiculamente fáceis de fazer, lembra-se? Por isso, seja objetivo ao começar o seu dia. Quanto mais objetividade, mais fácil se livrar das distrações e adquirir o gás necessário para as tarefas mais complexas ou que demandam mais tempo.

Não subestime os imprevistos

Se você gosta da sensação de entregar trabalhos em cima da hora, cumprindo prazos mesmo com a correria necessária para tal, experimente visualizar sempre cenários nada favoráveis, como o computador que estraga, a internet que não funciona e contatos que não estão disponíveis naquele momento. Ao fazer isso você se sentirá, por necessidade, movido a fazer.

Respeite aquilo que é compromisso

De nada adianta ter conhecimento daquilo que precisa ser feito, mas não fazer – e isso vale para tarefas que vão além do trabalho, como começar a academia, ler um livro ou começar a estudar. Por isso, crie compromissos para finalmente sair do mundo das ideias. Anote quando e onde você fará, pois isso ajuda a criar o senso de comprometimento, evitando o espaço para incertezas. Se achar que sozinho(a) não consegue, comprometa-se com outra pessoa. Afinal, você não vai querer deixá-la na mão ou decepcioná-la por faltar a um compromisso estabelecido em conjunto – como ir à academia, por exemplo.

Um último recado: aprenda a identificar o momento em que a procrastinação começar a surgir e reaja de IMEDIATO, com cada pequena ação. Comece aos poucos e ganhe força de pequeno em pequeno passo. Boa sorte! 😉

"Estamos muito satisfeitos com os diversos serviços que atendem as 19 pessoas de nossa equipe. O grande diferencial que vemos no Office Inn é o atendimento, são pessoas muito profissionais e extremamente atenciosas. Respostas rápidas e sem burocracia fazem com que nós nos preocupemos apenas com o negócio da empresa."

Ronei Pasquetto Gomes
INFORMAÇÃO RÁPIDA

Saiba tudo sobre

Espaços e serviços adaptados as suas necessidades

NÃO FIQUE PARADO, MONTE SEU COMBO
MONTAR MEU COMBO