Blog

AS ÚLTIMAS NOVIDADES E O MUNDO DOS NEGÓCIOS

19 de abril de 2019
por Office Inn em Escritórios compartilhados

Traçamos o perfil (completo) de quem faz uso de escritórios compartilhados

Você acredita que somente pessoas em empregos na área da tecnologia trabalham em escritórios compartilhados? Pense de novo. Não apenas esses espaços continuam mudando, mas também os membros que trabalham neles – já desmistificamos muitas questões relacionadas ao público que trabalha em coworkings aqui no Blog do Office Inn.

No post de hoje, vamos resumir dados demográficos desses membros (média mundial), com base em informações disponibilizadas pela Deskmag, uma publicação especializada no mercado de coworkings, e pelo relatório Global Coworking Survey 2017. Confira:

Idade

A idade média atual dos membros do espaço de coworking é um pouco superior a 36 anos, em comparação com 35 anos no ano anterior.

Os membros mais antigos são empresários com funcionários (média de 40 anos), seguidos por freelancers (média de 38 anos). Por outro lado, 43% dos funcionários ainda não celebraram seu aniversário de 30 anos e a média de idade para esse grupo é de apenas 33 anos. Como a proporção de funcionários é maior nas grandes cidades, eles geralmente apresentam a menor média de idade. Nas cidades com mais de um milhão de habitantes, essa idade é de 34,5 anos. Nas cidades menores, com menos de 100.000 habitantes, a idade média dos membros é de 38,5 anos.        

Autônomos trabalham predominantemente em espaços menores de coworking.

À medida em que os espaços de coworking crescem, eles geralmente fornecem escritórios para empresas ou pessoas físicas. Por esta razão, a relação (relativa) de freelancers tem diminuído continuamente nos últimos anos. Para espaços com 100 ou mais estações de trabalho, a ocupação atual de freelancers é de apenas cerca de 30%.   

No entanto, esta tendência se estagnou um pouco tarde. 41% de todos os membros do espaço de coworking ainda são freelancers, 36% (o mesmo que no ano anterior à pesquisa) são empregados, enquanto a proporção de empregadores aumentou ligeiramente para 16%. 7% dos membros se envolvem em outras atividades, por exemplo, porque ainda estão estudando.

TI, relações públicas e vendas são as indústrias dominantes

Os membros da área de TI ainda compõem o maior grupo e conseguiram aumentar ligeiramente sua proporção em relação ao ano anterior (20% a 22%). Mais frequentemente também se encontram profissionais que trabalham com RP, marketing e vendas em espaços de coworking (8% a 14%).  

Os membros são altamente educados

O alto nível de educação continua sendo uma característica dos membros dos espaços de coworking. Cerca de 85% deles concluíram uma formação acadêmica. 41% são bacharéis, outros 41% têm mestrado e 4% já fizeram doutorado. Todos esses números são semelhantes aos do ano anterior. A faixa etária de pessoas com mais de 50 anos tem uma porcentagem ligeiramente menor de graduados universitários. Diferenças entre mulheres e homens só existem na proporção de bacharelados para mestrados, com homens mais propensos a serem bacharéis (47% a 36%) e mulheres com maior probabilidade de ter mestrado (46% a 38%).

Ao comparar os membros de acordo com seu status profissional, as diferenças também são pequenas. Um pouco mais de 10% dos freelancers e funcionários não estudaram, enquanto empregadores nessa condição estão em 6%. Freelancers são mais propensos a ter um diploma universitário, enquanto os empregadores podem impressionar com um doutorado com mais frequência.

Mais e mais mulheres trabalham em espaços de coworking

Se há uma tendência consistente que vem aparecendo em todas as pesquisas, é a parcela continuamente crescente de membros femininos (44%). Nos últimos anos, o fato de um número crescente de funcionários de empresas trabalhar em espaços de coworking tem sido um dos maiores fatores para esse desenvolvimento. Entre este grupo, as mulheres detêm uma pequena maioria e a sua parte também aumentou entre os freelancers (46%).

A proporção de mulheres varia em função da maternidade

A pesquisa mostra que quando as mulheres se casam, a proporção de membros femininos em escritórios compartilhados cai, especialmente na faixa etária entre 30 e 50 anos. A principal razão para isso parece ser o cuidado com os filhos. Embora muitas mulheres ainda pareçam ser capazes de combinar sua vida privada e profissional depois de ter seu primeiro filho, o estudo mostra que o número de mulheres em espaços de coworking cai rapidamente quando elas engravidam novamente.

"Estamos muito satisfeitos com os diversos serviços que atendem as 19 pessoas de nossa equipe. O grande diferencial que vemos no Office Inn é o atendimento, são pessoas muito profissionais e extremamente atenciosas. Respostas rápidas e sem burocracia fazem com que nós nos preocupemos apenas com o negócio da empresa."

Ronei Pasquetto Gomes
INFORMAÇÃO RÁPIDA

Saiba tudo sobre

Espaços e serviços adaptados as suas necessidades

NÃO FIQUE PARADO, MONTE SEU COMBO
MONTAR MEU COMBO